08/06/2018

Desprenda-se do rótulo de que existe um planejamento para compras via internet: o usuário da grande rede compra, de maneira repentina, tudo aquilo que lhe vem a cabeça ou aquilo que é necessário momentaneamente. Em se tratar de um ambiente eletrônico, as imagens são as fontes mais tentadoras para se concretize uma venda. De fato, o preço também gera relevância neste ponto, mas a impulsividade está mais ligada com aquilo que lhe convém visualmente do que aquilo que irá pesar no bolso, que, no caso, trata-se das parcelas. Antigamente (nem tão antigamente assim!), as lojas físicas buscavam impressionar pelas vitrines, a qual era a ponte para despertar o interesse do consumidor. O apelo através do olfato também foi muito usado até a metade desta década, uma novidade ainda existente, porém pouco praticada. A decoração da loja também era ponto chave para a conquista da visita do cliente. Mas hoje, como trazer isso tudo para dentro do ambiente eletrônico e gerar vendas para esse nicho impulsivo?

A começar pelas imagens dos produtos: gerar relevância, nem que seja para um mero produto tratado como commodities (aqueles produtos que você encontra em qualquer lugar) e as lojas/industrias duelam por preço. Imagem é tudo! Somos convencidos por imagens, por cores, por formatos, nosso cérebro é convencido mais rapidamente por imagens do que por texto. Eis que a imagem é o ponto número um, a qual faço uma relação com uma vitrine de loja física. Para o segundo ponto, considero que o layout como um todo tenha informações claras e convidativas para o usuário se sentir bem, a vontade, propiciando ainda mais necessidade em cima daquilo que ele está buscando naquele momento, é como se aquela loja virtual gerasse uma fragrância pelas ondas da fibra óptica chegando ao usuário. Para uma terceira colocação, os preços. Aparecem nessa posição justamente porque o cliente impulsivo olha pra ele com pouca relevância, o que ele busca mesmo é satisfazer sua necessidade momentânea e não está buscando preço.

Vale salientar que o perfil que mais compra por impulso é o público feminino, com 57%, conforme pesquisa do site EXAME . Em se tratando de e-commerce de moda, o público que mais consome é feminino, portanto, temos uma evidência muito forte para que possamos otimizar as vendas para este público.

https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/maioria-dos-brasileiros-compra-por-impulso-diz-pesquisa/
CONFIRA MAIS POSTS
19/04/2018
Privacidade na internet: até onde sabem sobre mim?

Nas últimas semanas fomos bombardeados com notícias sobre a privacidade de nós, usuários de inter

08/03/2018
Você sabe qual a importância de ter um e-commerce responsivo?

Primeiramente, vamos a sua definição. Um e-commerce responsivo é um e-commerce que se adapta a di

26/02/2018
Participação da Macro na 66ª edição da Feninjer

Nos dias 19, 20, 21 e 22 de fevereiro, a Macro participou como expositora na 66ª edição da FENINJ

23/02/2018
Macro presente na 80ª edição da Bijoias

A Macro esteve presente na 80ª edição da BIJOIAS. A tradicional feira de joias folheadas, prata,