17/10/2018

Imagine a seguinte cena: você está em casa, sentado em seu sofá, assistindo televisão. Nesse instante, o telefone toca e você é surpreendido por um atendente de telemarketing que lhe oferece um novo micro-ondas capaz de inúmeros recursos inovadores e que imediatamente você recebe um desconto de mais de R$1.000,00, caso opte pela compra naquele momento. Um detalhe: você só ouviu o atendente falar do produto, porém não tem imagem nenhuma dele. É bem provável que você diga não, não é mesmo?

Sendo assim, é imprescindível a qualidade da imagem do seu produto para persuadir a venda.

Neste post, levantaremos alguns aspectos importantes para você avaliar a qualidade de uma fotografia de joia:

  • QUALIDADE: parte mais importante de uma fotografia. A nitidez garante informações mais persuasivas do produto, com detalhes mais evidentes, tais como, brilhos e sombras(profundidade). Lembre-se: o usuário não tem a experiência de tocar o produto como, por exemplo, numa compra física. Ele precisa ser convencido visualmente da qualidade do produto! Ao mesmo tempo, ele não pode ficar imaginando a usabilidade do produto ou a versatilidade do mesmo, isso precisa estar explícito para ele. Ou seja, em casos de produtos que possuem outras finalidades, explore esses contextos na imagem. Importante: torne o intangível TANGÍVEL!

  • POSICIONAMENTO: clientes podem deixar de comprar certo produto por falta de informação visual, ou seja, apenas uma imagem pode ser pouco informativa. O ângulo/posicionamento da imagem é muito importante para o usuário ter informações gerais do produto. Para produtos que possuem detalhes mais específicos, imagens em 360º são mais interessantes.

  • NATURALIDADE: fotos com fundo branco, pequenas sombras e reflexos convertem mais em vendas. Por quê? Porque é dessa forma que fisicamente interagimos com os produtos, é assim que vemos eles nas prateleiras de lojas e departamentos. Esqueça os efeitos especiais, toda aquela dramaturgia. O usuário apenas quer ver o produto mais próximo do que ele veria fisicamente.

  • TAMANHO DO PRODUTO: mesmo que você informe o tamanho do produto que está sendo ofertado, existe uma dificuldade de mensurar propriamente o tamanho ou como ele se comportará no corpo ou ambiente. Nestes casos, o ideal é que se faça aplicações do produto no local que ele será usado. Lembre-se sempre: produtos inseridos em seu devido local, ou seja, um anel precisa estar, além de fotografado individualmente, aparecendo na mão de uma pessoa e assim por diante.

  • ÂNGULOS ADICIONAIS: nos produtos que possuem informações extras, como timbres, textos ou até mesmo texturas, deve-se evitar uma foto apenas. Quanto mais explícita for a sua explicação em imagens, melhor será a conversão em vendas.

  • FUNDO DA IMAGEM: Não confunda seu cliente: MENOS é MAIS. Busque utilizar cores neutras no fundo das imagens do seu e-commerce. Lembre-se que sua joia tem detalhes suficientes para atrair a atenção do seu cliente, portanto, cores de fundo podem deixá-lo mais confuso.

A fotografia é um fator primordial de divulgação do produto. Valorize seu produto com um tratamento de imagem, ângulo e resolução adequada. A Macro é especialista em fotografia de joias, contando com mais de 12 anos atuação no mercado. Nossa experiência permite oferecer fotografias com qualidade, nitidez e alta definição. Conheça nossas soluções e otimize suas vendas com a fotografia adequada!

Leonardo Treviso
Sócio-proprietário da Macro Publicidade
CONFIRA MAIS POSTS
05/09/2018
Redes sociais: por que contratar uma agência?

Rede social é relacionamento. Relacionar-se bem com os clientes deve ser parte da rotina de qualq

20/07/2018
O futuro do e-commerce no Brasil

A tecnologia tem contribuído para grandes evoluções em nossas vidas e as compras virtuais são um

25/06/2018
Qual a importância dos Stories para a sua marca?

As redes sociais já se consolidaram como uma importante estratégia do marketing digital. O poder

08/06/2018
Aproveitando a Impulsividade do seu Cliente

Desprenda-se do rótulo de que existe um planejamento para compras via internet: o usuário da gran